Astrônomos canadenses revelam detalhes de “novos” sinais alienígenas

ASTRONOMIA EVIDENCIAS INVESTIGAÇÕES MISTÉRIOS
sinais alienígenas
Não há provas de que esses sinais estão sendo enviados por alienígenas, mas mesmo assim esta é uma possibilidade real, inclusive levantada pelos próprios astrônomos.

Astrônomos revelaram detalhes de sinais misteriosos que emanam de uma galáxia distante, captados por um telescópio no Canadá.

A natureza precisa e origem das rajadas de ondas de rádio é desconhecida.

Entre as 13 rajadas rápidas de rádio, de sigla em inglês FRBs, estava um sinal repetitivo muito incomum, vindo da mesma fonte a cerca de 1,5 bilhão de anos-luz de distância.

Tal evento só foi relatado uma vez antes, por um telescópio diferente.

Ingrid Stairs, astrofísica da Universidade da Colúmbia Britânica (UBC), informou:

Saber que há outra dessas sugere que poderia haver mais por aí.

E com mais repetidores e mais fontes disponíveis para estudo, podemos ser capazes de entender esses quebra-cabeças cósmicos – de onde eles são e o que os causa.

O observatório CHIME, localizado no Vale Okanagan, na Colúmbia Britânica, consiste em quatro antenas semicilíndricas de 100 metros de comprimento, que examinam todo o céu do hemisfério norte todos os dias.

Antenas do observatório CHIME – Canadá.

O telescópio só começou a funcionar no ano passado, detectando 13 das rajadas de rádios quase imediatamente, incluindo a que repetiu.

Shriharsh Tendulkar da Universidade McGill, Canadá, disse:

Descobrimos um segundo sinal que repetiu e suas propriedades são muito semelhantes às do primeiro.

Isso nos diz mais sobre as propriedades dos sinais que repetem…

FRBs são rajadas curtos e intensas de ondas de rádio, que parecem estar vindo de pontos muito distantes do Universo.

Até agora, os cientistas detectaram cerca de 60 rajadas de rádio únicas e duas que se repetiram. Eles acreditam que pode haver até mil FRBs no céu todos os dias.

Existem várias teorias sobre o que poderia estar causando isso. Elas incluem estrelas de nêutrons com um campo magnético muito forte que está girando muito rapidamente, duas estrelas de nêutrons se fundindo e, entre uma minoria de observadores, alguma forma de propulsão para espaçonaves alienígenas.

(Fonte)

Via: http://ovnihoje.com/2019/01/10/astronomos-canadenses-revelam-detalhes-de-novos-sinais-alienigenas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *